Jurídico

Teoria da cegueira deliberada na pauta de debates jurídicos

Professor Guilherme Lucchesi abordou o assunto em encontros promovidos pelo Instituto de Estudos Culturalistas, em Canela, e pelo Programa de Mestrado da Unibrasil, em Curitiba

O professor de Direito Penal Guilherme Brenner Lucchesi participou de um encontro com professores de diversas cidades brasileiras, organizado pelo Instituto de Estudos Culturalistas – IEC, em Canela (RS), no dia 29 de setembro. Ele integrou a mesa de discussões a convite da presidente do IEC, Judith Martins-Costa, professora UFRGS, e dos professores Miguel Reale Junior (USP) e Alexandre Wunderlich (PUCRS).

No evento, que debateu os temas mais atuais acerca do Direito Penal contemporâneo, Lucchesi falou sobre a teoria da cegueira deliberada, abordagem central de seu livro “Punindo a culpa como dolo: o uso da cegueira deliberada no Brasil”. A obra, publicada pela Editora Marcial Pons, revela as principais armadilhas criadas pela teoria da cegueira deliberada no julgamento de casos penais. O professor catedrático da Universidade Humboldt de Berlim (Alemanha), Luís Greco, assina o prefácio da obra.

De acordo com o professor Lucchesi, os debates acerca da teoria da cegueira deliberada ainda são recentes no cenário jurídico do Brasil. Por outro lado, o tema vem ganhando espaço entre acadêmicos de Direito. Um exemplo é a dissertação de mestrado de Direito Público, pela Universidade Federal da Bahia, de Camila Ribeiro Hernandes. O trabalho da advogada da área criminal trata da impossibilidade de aplicação da teoria da cegueira deliberada ao crime de lavagem de capitais no Direito Penal brasileiro.

O IEC

O IEC foi formado com a doação do acervo da biblioteca Miguel Reale e se compromete a estimular estudos e debates nos campos do direito, da bioética, da filosofia jurídica, da literatura e das artes, da história e da psicologia.

De acordo com a presidente do ICE, o instituto está longe de ser apenas uma reunião física de obras. “O objetivo dos seus instituidores é dispor de um espaço que promova o interesse na pesquisa e na discussão de temas relativos a toda a criação cultural e aos dramas da contemporaneidade em um ambiente de estudo desinteressado, voltado ao diálogo e à reflexão”, sublinha.

Acadêmicos de mestrado

Os acadêmicos do programa de mestrado da Unibrasil também conheceram detalhes e aplicabilidade da teoria da cegueira deliberada em evento realizado no dia 24 de setembro. Lucchesi tratou do assunto a convite do professor da universidade William Pugliese. Na ocasião, o advogado falou um pouco sobre seu método de desenvolvimento da tese de doutorado, que resultou no livro.

Sobre Guilherme Brenner Lucchesi - advogado criminalista da equipe do LXP Advogados, doutor em Direito pelo Programa de Pós-graduação em Direito da UFPR. Master of Laws (LL.M.) pela Cornell Law School. Professor de Direito Penal do Unicuritiba. Coordenador adjunto da Pós-Graduação EAD em Direito Penal e Direito Processual Penal da ABDConst. Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Penal Econômico (2018-2020). Diretor da Revista do Instituto dos Advogados do Paraná (2017-2019). Membro do New York State Bar (habilitação para advogar no Estado de Nova York - EUA).

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Obra ilegal não prescreve

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Lei melhora a saúde da mulher

Por Mary Derosso

Continue lendo

Formas circulares para acolher

As formas curvas, utilizadas com um bom conceito, auxiliam, também, na leveza e praticidade das circulações dos espaços

Continue lendo

TURMA DO MARTINUS CELEBRA 40 ANOS DE FORMATURA

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Registros e obrigações

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017